22/05/2013

MK Ciurlionis Velniu Muziejus: O Museu do Diabo


Escondido de todos na cidade obscura de Kaunas, Lituânia, existe o MK Ciurlionis Velniu Muziejus ou "Museu do Diabo". Existe nada mais nada menos que mais de 2000 peças remetendo ao Diabo pelos corredores do museu, o museu possui na maioria das vezes poucos visitantes oque aumenta a sensação assustadora de estar sendo observado pelas peças do diabo. "É algo aterrorizante e inesquecível", descrevem os visitantes do museu, sendo assim um lugar para poucos que possuem essa coragem.

O Velniu Muziejus fica em um prédio de três andares e uma impressionante variedade de demônios em todas as formas, cores e materiais, vindas de todas as partes do mundo. O museu tem uma velha tradição: Os visitantes estrangeiros podem trazer peças do Diabo de seus países para acrescentar à coleção. Com isso o acervo continua crescendo com representações demoníacas de todos os continentes e mais de 80 países.


O terceiro andar inteiro é dedicado à obras provenientes das antigas nações que formavam a União Soviética. Praticamente todos os estados e subculturas de Armênia para Yakutia estão representados... As estátuas originárias das nações eslavas (como Polônia e Ucrânia) parecem compartilhar de um tema comum, a proximidade do diabo com a humanidade e sua luta para nos conquistar e levar ao inferno. Algumas destas obras são especialmente medonhas como uma pintura do século XVIII que mostra o diabo carregando uma criança em suas costas e a família em desespero.



Uma escadaria de madeira com entalhes macabros leva ao segundo andar onde estão expostas as contribuições dos visitantes. Peças do México, Japão, Nepal, Austrália e Cuba, apenas para citar alguns países, estão dispostas em prateleiras e displays. Algumas são cômicas ou não passam de caricaturas, outras são obras rústicas, até mesmo grosseiras com acabamento cru e soturno. Se o objetivo delas é chocar, elas cumprem seu propósito.

O primeiro andar oferece uma exposição de máscaras lituanas de madeira e estátuas. Esta visão especificamente dedicada a Lituânia, mostra o arquétipo do demônio clássico combatendo e sendo combatido por pessoas. Ocasionalmente as representações são pavorosas e violentas, mas em outras o diabo aparece bebendo com os homens em uma taverna como se todos fossem bons amigos. Elas oferecem uma visão mais profunda do tradicional papel do diabo nas sociedades rurais.

O diabo tem um importante papel no folclore eslavo: os camponeses russos se mantinham sempre em guarda contra maldades. Usavam amuletos de proteção como rosários e crucifixos o dia inteiro, e quando eram obrigados a ficar sozinhos rezavam para manter o diabo longe. O lugar mais perigoso segundo a tradição camponesa era a banya, as casas de banho, onde as pessoas removiam suas roupas - e as proteções.


São muitas as histórias de demônios falando sobre os horrores ocultos em casas de banho. Demônios cozinhando e escaldando camponeses em grandes tanques ou caldeirões, esfolando vivo e afogando camponeses. Diante dessas histórias não é de se espantar que muitos não gostavam de tomar banho.

O museu abriu suas portas em 1966 ainda durante o regime comunista, seu fundador era o artista Antanas Zmuidzinavicius (1876-1966), era obcecado pelo número 13, que também conhecido como "dúzia do diabo", pela demonologia e ocultismo, e usava o tema em suas obras. Ele obsessivamente colecionou os itens burlando as leis soviéticas, que proibiam qualquer artefato relacionado a religião. Uma coleção com itens lituanos poderia ser considerada como anti-soviética e pior anti-comunista. Zmuidzinavicius poderia ser mandado para a Sibéria se a sua coleção fosse encontrada. Ele reuniu 260 itens, inclusive uma pintura que representa Hitler e Stalin como demônios lutando em um campo de batalha repleto de crânios.


Após a morte de Stalin em 1953, Zmuidzinavicius doou sua coleção inteira para o Estado em 1966 e morreu no mesmo ano. Sem herdeiros, o governo resolveu transformar a casa do artista em um museu para acomodar a coleção. Graças as doações internacionais, a coleção continuou a crescer e a casa teve de ser aumentada para comportar todo o acervo.

Antanas Zmuidzinavicius
Ao contrário da visão popular ocidental de Satanás, como uma poderosa fonte de terror ou de demônios poderosos como os representantes do mal, o demônio do leste europeu o diabo. O mesmo é um palhaço com um senso de humor incrível com o homem. Se formos inteligentes, podemos vencê-lo.

Os europeus orientais têm uma visão diferente do demônio que comumente realizada no Ocidente. "O diabo é muito próximo ao homem, ele representa uma parte de nós mesmos". Os lituanos tem orgulho de sua herança pagã, a atual Lituânia se encontra em uma das últimas regiões a abandonar as tradições pagãs na Europa. De fato, certas práticas continuaram ativas em áreas rurais até meados do século XIX.

Nessa visão, o diabo faz parte do mundo natural, e de certa forma uma personificação das forças da natureza.A diabo também é um brincalhão, embora com um senso de humor, e é motivado pelo mal ao invés de ser completamente o mal. Em muitos aspectos ele é semelhante ao deus nórdico Loki, outra figura de terra profundamente envolvido nos assuntos dos homens, é uma pedra no sapato. Ele é associado com o caos, sempre à trazer encrenca se as coisas parecem estar indo muito bem.

Nos tempos em que os costumes pagãos estavam no auge, o diabo tinha a mesma importância dos deuses e era aceito pelas pessoas como uma parte normal da vida; apenas com o a vinda do cristianismo é que o demônio lituânio passou a ser temido.


O diretor do museu "Arunas" acredita que a maioria das obras estão mais para curiosas do que para sinistras. Ele afirma que nunca tiveram a visita de satanistas ou críticas de instituições religiosas e tampouco houve reclamações a respeito da existência do museu.

Uma fato curioso contado pelo diretor do museu envolve um grupo de sacerdotes poloneses que estavam visitando a cidade e se depararam com o museu. Os religiosos ficaram relutantes em entrar no museu, temendo se contaminarem pelos objetos "demoníacos" do lugar, mas eventualmente criaram coragem e decidiram entrar para olhar seu inimigo olho no olho. Eles acharam a coleção tão interessante que acabaram no bar do Museu (que fica no porão) debatendo a origem de algumas peças entre uma dose e outra de vodka. Posteriormente os mesmos religiosos doaram uma estátua medieval que estava em poder de seu monastério há séculos. O cartão que acompanhava a peça era bem humorado:

"Acreditamos sinceramente que isto ficará melhor com vocês do que conosco"

O museu atrai pessoas curiosas e corajosas de todo o mundo, de todo tipo de religião e idade.











Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

Links Relacionados:
A história do homem que supostamente viveu 256 anos.
Museu de antropologia criminal de Cesare Lombroso.
A Igreja do sagrado coração do Sufrágio em Roma.
Os fantasmas do reformatório de Mansfield.
Cemitério do inferno no Kansas.
Os sinais de Morte.
O poço dos templários.
A noiva cadáver de Carl von Cosel.
As múmias mais estranhas e assustadoras do Japão.
Dinheiro fantasma, o dinheiro dos mortos.
Cabeças encolhidas.
Sete estranhas tradições de páscoa.
Estranhas superstições a respeito de manchas de nascença.
Festival de tatuagem oferece proteção contra o mal.
A síndrome de Bloom.
A Síndrome da mão alheia.
Sorriso assustador das mulheres de Sumatra.
O mistério de Samaipata.
Cidade fantasma turca: Cidade das 1001 Igrejas.
Misteriosas esferas são encontradas no deserto do Arizona.
Ilustrações de Terror de Sanjulián.
Fotos da Deep Web.
Comércio de gordura humana.
Strip Tease para os mortos em Taiwan.
Jogo macabro em Taiwan.

9 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

9 comentários:

  1. Post muito interessante. Adorei saber que existe esse tipo de museu. Acaba de entrar para minha lista de lugares que desejo conhecer. A cultura pagã é muito rica e bonita. Seria legal poder ler um post sobre isso, caso lhe interesse. O blog esta ótimo. Vou continuar vindo aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio amiga...e volte sempre ao NS...

      Com relação a textos sobre paganismo eu me interesso muito sim, tanto que já escrevi alguns textos relacionado indiretamente...seguem abaixo:

      Sorginkeria: Bruxaria tradicional basca - Link http://noitesinistra.blogspot.com.br/2013/02/sorginkeria-bruxaria-tradicional-basca.html

      Um antigo ritual para a Virgem Negra - Link
      http://noitesinistra.blogspot.com.br/2013/03/um-antigo-ritual-para-virgem-negra.html

      Natal Pagão - Link
      http://noitesinistra.blogspot.com.br/2012/12/natal-pagao.html

      E por aí vai...

      Convido você a olhar no lado direito do blog, no campo intitulado "Marcadores", ali constam os principais assuntos já abordados pelo blog...

      Mais uma vez...obrigado pelo contato e volte sempre!!!

      Excluir
    2. Vou olhar lá, então. Obrigada.

      Excluir
  2. Hm... Interessante! Vamos??? *w*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bora juntar um povo e ir lá conhecer esse lugar...rsrsrsr

      Excluir
  3. Faltou o asmodeus...

    ResponderExcluir
  4. Interessantíssimo! Esse acaba de entrar para a lista de lugares que eu pretendo conhecer antes de morrer (porque eu não sei se depois teria a mesma graça).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Giulia...em um outro texto que sobre um lugar misterioso e curioso, que um dia ainda vou abrir um agência de viagens especializada em roteiros turísticos macabros...rsrsrsrsr. To vendo que a ideia poderia dar certo...rsrsrs

      Grande abraço...

      Excluir

Atormentados

Google+ Followers